Certas coisas

Tem certas coisas que eu não sei dizer, mas digo!

Sempre procurei um motivo para um blog. E, na verdade, encontrei vários, mas todos estavam vinculados a momentos que eu sabia que não eram para sempre. Uma perda, uma notícia boa para compartilhar, um episódio curioso… Enfim, vontade nunca faltou, mas, vontade é uma coisa que se resolve rapidinho: é só ficar quietinho que passa!

Mas, se esta vontade se repete a cada momento bom, ruim ou atípico, ou se ela vem, independente de qualquer coisa, é sinal que vale a pena ter um espaço para registrar cada um deles.

certas coisas que não dá pra guardar só pra gente. Elas pedem mais… Pedem um espaço pra se materializar e se tornar visíveis – muitas vezes, visíveis só pra nós mesmos.

Escrever é uma paixão, o que justifica a minha escolha profissional. Mas, pra mim, nem sempre basta apenas escrever como jornalista e assessora de imprensa. Tem dias que quero escrever sobre as minhas percepções, os meus manifestos, os meus desejos, as minhas alegrias, as minhas experiências… Mesmo assim, nesses casos, eu tenho me expressado silenciosamente, mantendo o anonimato, só pra mim.

Em contrapartida, se nós somos medo e desejo e feitos de silêncio e som, embalada pela música “Certas coisas”, em um momento rodeado de pessoas e, ao mesmo tempo, de completa solidão, eu parei e pensei racionalmente na situação mais ruim que vivi até hoje. Era um fato que não cabia no peito, que precisava ganhar extremidades além dos meus pensamentos, mas que se restringiu ao que eu fiz: escrever e depois do “desabafo”, jogar fora.

Se tudo o que cala, fala mais alto ao coração, a perda do meu pai me mostrou o quanto tem certas coisas que eu não sei dizer, mas digo.

Cheguei a escrever sobre esta, que foi a sensação mais estranha que já tive, mas, apaguei tudo. E nunca mais conseguiria colocar novamente no papel, com tanta sensibilidade, o que se passou na minha cabeça e no meu coração nos últimos dias. Às vezes, um texto só fica bom no calor dos acontecimentos e, isso, não dá pra resgatar.

O Certas coisas não começa de forma triste. Ele começa com o sentimento mais puro e nostálgico de saudade e com uma pontinha de arrependimento por todas as palavras que se perderam a cada “delete” que a falta de iniciativa de começá-lo deixou acontecer.

De uma coisa é certa: tudo acontece quando tem que acontecer e, se nada do que eu pensei, passei, vivenciei e observei até hoje se tornou público, isso também teve uma razão de ser!

*Texto escrito ao som de “Certas coisas”, versão Lulu Santos.

Anúncios

Navegação de Post Único

14 opiniões sobre “Tem certas coisas que eu não sei dizer, mas digo!

  1. Leonardo Frossard em disse:

    Prima linda, ao ler seu primeiro post me sintonizei à música Certas Coisas (versão da Marjorie Estiano) e fui saboreando e sentindo cada palavra do seu texto. Fui da tristeza à alegria, compaixão e orgulho em conhecer uma pessoa tão evoluída e maravilhosa como vc. Obrigado por essa delícia de blog: conteúdo tão profundo e sensível, capaz de tocar a alma… Renascemos a cada superação. E é morrendo que se vive para a vida eterna.
    Beijos, amamos você!
    Leo e família

    • Primo lindo e mais que querido, muito, muito, muito bom ler suas doces palavras! É motivador saber que, quem me lê, consegue sentir, pelo menos um pouco, do misto de sentimentos e sensações que se passou dentro de mim ao colocar em prática o plano “blog”!
      Teve de tudo: um pouco de insegurança, coragem, medo, alívio… rs…
      Mas, receber o carinho de pessoas importantes como você, faz a apreensão virar pó!
      Beijos e obrigada pelas palavras e pelo carinho! :)

  2. Que lindo Má!
    Adorei o texto, está no meu favorito agora ehhehe!
    Saudade é um sentimento tão nobre e nós movimenta não é!?
    Um bjão!
    Meus sentimentos pelo seu pai!
    Ti.

    • Poooooxa, Ti, fiquei MUITO feliz com seu comentário!
      Primeiro, porque você não costuma “desperdiçar” seu precioso tempo com estes recados de redes sociais, o que me fez sentir valorizada… rsrs…
      Segundo, porque você é uma pessoa muito importante pra mim e as suas palavras também!
      Muito obrigada por tudo!
      Beijos – para vc e família! :)

  3. Fabíola em disse:

    Marinat, amiga linda!

    Muito bom ter um blog seu para acompanhar, como você, eu também já ensaiei diversas vezes começar um, escrevi tudo e apaguei, falta de coragem? Não sei, talvez não fosse a hora, e talvez o motivo não seja assim tão forte, ou tavez seja sim, mas se despir dessa forma tão íntima requer uma coragem extra, essa, talvez, ainda me falte!

    Te desejo muita sorte, muita luz e muita paz.

    Bjs,

    Bibio.

    • Bil, tenho certeza que quando você também fizer o seu blog eu serei a leitora número 1!! rs…
      Acho que o que te falta é o mesmo que me faltava: o pontapé inicial!
      Você é uma mulher de opinião, de personalidade forte… É muito capaz de expor suas ideias e pensamentos e convencer a qualquer um a comprar areia no deserto! rs…
      Aguardo o seu blog (em breve!!).
      Beijos e obrigada pelas palavras e pelo carinho de sempre!

  4. Eiii, Marina :)
    Quando eu não quero expressar os meus sentimentos a outras pessoas, procuro desabafar em um papel ou em um arquivo de word, rs. Isso já rendeu muitos textos corridos, poesias, músicas, rs… Escrever é mesmo uma eficiente terapia.
    Adorei o seu post inaugural e aguardo ansiosamente pelos próximos…
    Beijos.

    • Didi, acho que esta forma, de escrever pra gente mesmo, é um “mal” de todos nós, comunicólogos! rs…
      Espero que este espacinho possa mesmo trazer algo de bom pra você!
      Obrigada pelo recado, foi estimulante!
      Beijocas!

  5. Virgínia Magalhães em disse:

    Amiga linda,
    Talvez você não saiba, mas tenho um orgulho imenso de te ter você sempre ao meu lado. Há certas coisas que não controlamos, mas elas nos são impostas pela vida e cabe a nós aceitá-las, entendê-las (ou não) e seguir em frente. Outro dia, respondendo seu e-mail sobre seu pai, falei um monte de coisas, algumas conexas, outras não, mas que no fundo representavam uma única vontade: a de estar mais pertinho de você (fisicamente) para lhe dar o apoio pertinente ao momento. Saiba que mesmo meu corpo não estando ai, meu coração está, pois você é uma das pessoas mais importantes da minha vida.

    Amei o seu blog e ele já vai para a lista de favoritos do Benedito!

    Um beijo,
    Virgínia Magalhães

    • Vi, acho que posso dizer que este blog nasceu, tipo, 40% por incentivo seu! :)
      Quantas conversas tivemos sobre esse assunto, né?! E você será minha tutora, afinal, “blog de sucesso” é um termo que você conhece muito bem!
      O Benedito será “o” favorito deste modesto espaço tb!
      Beijos!

  6. Lorena Tonini em disse:

    Ai que orgulhooo!!! Amei Marina :)
    Já ganhou mais uma leitora assídua!
    Sucesso! Beijos ;*

  7. Bruno em disse:

    E rimã tem certas coisas que eu não sei dizer,mas vou tentar!
    Partindo de vc,como te conheço bem,só pode ser algo bom.
    Vivenciar cada momento da vida é muito bom,infelizmente alguns momentos não são como a gente espera.Mas bola pra frente.Agora vc pode vivenciar e repartir isto com a gente.
    Bjs.
    Bruno.

  8. Karine em disse:

    Parabéns nhadinha, como vc tem o dom da palavra!
    Amei seu blog, serei leitora cativa.
    Bjão

  9. Bruno em disse:

    “Não preciso me drogar para ser um gênio… Não preciso ser um gênio para ser humano… Mas preciso do seu sorriso para ser feliz.”(Charles Chaplin)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: