Certas coisas

E a vida segue…

Há 37 dias, um furacão passou pela minha vida… Ele chegou levando a minha base, a minha sustentação, a minha referência, o meu apoio, a minha melhor companhia, a minha inspiração… Se eu disser que um dia já imaginei passar pelo que estou passando, estaria mentindo…

No dia 20 de outubro de 2007 eu tomei uma atitude muito séria em minha vida. Decidi sair de casa e procurar o meu canto. Fui morar com dois primos e buscar a minha independência. Era sábado e a minha mãe, até eu começar a arrumar a minha mudança, não queria acreditar no que estava acontecendo. Quando o caminhão do frete parou em frente da nossa casa, ela entrou para o banheiro e dali não saiu até que eu fosse embora. Foi tão difícil pra mim que ela não tem ideia… Ela não quis se despedir e eu tive que colocar embaixo da porta uma carta que passei a madrugada escrevendo, aos prantos. Nesta carta eu agradecia tudo que ela já tinha feito por mim, tudo que tinha me ensinado, todo o amor e dedicação e eu prometia não decepcioná-la, mas que, com pesar, via que era o momento de ir.

Mudei-me pra um bairro que fica uns 30 minutos do bairro dela. Não estava tão longe assim. Mas, demorou pra ela parar de chorar… Nas reuniões de família o “assunto” sempre vinha à tona e ela sempre chorava, dizendo que até o meu espaço para pendurar a calcinha que estava vazio no banheiro fazia ela sofrer.

Eu sabia que ela sofria, mas, sabia também que não dava pra voltar. Eu também sabia que só o tempo faria as coisas se acertarem. E as coisas se acertaram. Ou, pelo menos, se acertaram pra mim e ela parou de chorar.

Viver na minha casinha, ter a minha vida independente, cuidar eu mesma das minhas coisas, não ter que dar satisfação a ninguém, tudo isso me dava prazer.

Em março do ano passado, comprei meu primeiro carro junto com ela. Aliás, ela foi a apoiadora da louca ideia, já que eu tinha saído de casa pra comprar uma sapateira e comprei um carro!

Em março deste ano, comecei minha pós-graduação, também com o apoio dela. Ela me ligava só pela manhã, porque dizia que sabia que eu estava estudando à noite e não queria atrapalhar. Aliás, eu quase não ligava pra ela, era ela que me ligava…

Não dá pra saber muito bem o porque do que aconteceu, mas, neste 11 de março a minha mãe teve um AVC e, na minha vida, tudo mudou.

Tive que abrir mão da minha casa e voltei a morar com ela e tive que desistir da pós também. Não desisti do meu namorado (nem ele desistiu de mim!), mas, há quase 40 dias não nos encontramos como namorados, mas, ele como visita para a minha mãe uma vez por semana.

No trabalho, tive muito mais apoio do que poderia conceber, mas, tive que me ausentar muito… E tive que antecipar as férias, que seriam tiradas junto com ela. Nós iríamos pra Buenos Aires juntas e sozinhas e seria incrível pra ela, que nunca andou de avião e nunca, sequer, saiu do Sudeste!

Enfim, muitos planos e sonhos tiveram que ser adiados, mas, o que quero falar aqui é do quanto vale a pena abrir mão de qualquer coisa pra vê-la bem!

Não vou ser hipócrita de dizer que tudo que fiz foi com extremos prazer e satisfação… Não foi. Doeu muito sair da pós, ta doendo muito deixar de fazer os programinhas gostosos ao lado do meu Lindo e doeu muito ter que abrir mão do meu primeiro sonho realizado na vida, que foi ter a minha casa.

Mas, vê-la acordada, interagindo, mesmo que sem falar e sem conseguir se movimentar sozinha, me faz ter motivação e força pra seguir em frente. Nesta terça-feira, tenho que voltar a trabalhar e estou com um nó na garganta por isso, já que eu tenho ficado o tempo todo com ela. Passar o dia e a noite cuidando dela não é fácil. Cansa demais… Mas, ficar tantas horas longe dela vai ser difícil, já que, é durante o dia que ela mostra a sua evolução…

Mas, a vida segue e eu preciso retomar algumas coisas!

Diante de tudo isso, vale dizer que eu não me arrependo de nada do que fiz na vida, nem ter saído de casa… A vida seguiu como deveria… E agora, chegou a hora de voltar por ela! E será bom estar com ela! Está sendo bom. Cansativo, mas, bom! Aliás, pra escrever aqui estou levando tempo recorde, já que digito duas linhas e vou ali, conferir se ela fez xixi, ver porque ela mexeu na cama, perguntar se está com sede…

Ela está reaprendendo a viver e está me ensinando muitas coisas (como se não bastasse tudo que ela já fez por mim na vida).

Hoje, ela me ensina o valor de caminhar com minhas próprias pernas, o valor de falar, o valor de fazer coisas simples sozinha, como comer ou escovar os dentes… Não que a gente não possa reclamar de nada, só porque somos perfeitos. Isso não existe. Mas, estou vivendo um momento especial, em que pequenas coisas são motivo de muita comemoração e hoje dou valor a muitas coisas que não dava!

A vitória de hoje foi ela beber leite no copo sozinha, porque, até então, estávamos dando na seringa, de dois em dois ml. Hoje também consegui transferi-la de um sofá para o outro sem a cadeira de rodas, segurando-a para que ela desse os pulinhos com a perna esquerda e vencesse esse grande desafio de um metro e meio!

Hoje, acho ela mais linda do que nunca… Olho pra ela e percebo a minha mãe de outra forma… Ela é tão, mas tão especial que o meu amor por ela renova as minhas forças…

E, hoje, a música tema do Certas Coisas é uma que ela gosta muito, mas, que eu gostaria de contestar.

Minha mãe AMA o cantor Fábio Júnior desde quando eu me entendo por gente e um de seus maiores sucessos diz “Nem por você, nem por ninguém, eu me desfaço dos meus planos. Quero saber bem mais que os meus 20 e poucos anos”.

Nobre Fábio Júnior, acho que sua mãe deve ter tido a saúde perfeita enquanto você gozava dos seus 20 e poucos anos… Se eu achava que eu amava a minha mãe, hoje tenho provas que este amor é extremamente maior do que eu supunha. Ele é maior que tudo, maior que eu… E, se tiver que cantar esta música, acho que preferiria “Eu sou capaz de ir e vou muito mais além do que você imagina”.

E a vida segue…

Anúncios

Navegação de Post Único

Uma opinião sobre “E a vida segue…

  1. Fernanda Vitorino em disse:

    Marina forças pq ela precisa de vc forte, e oq precisar conte comigo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: