Certas coisas

A impressão é que nunca vai acabar. Aquela ideia que a gente tem que o ano passou rápido depende muito da perspectiva que temos, do ponto de onde estamos, de onde estamos “olhando”.

Tem muito tempo que tá assim… Cronologicamente falando, vai fazer seis meses daqui a uma semana. Sentimentalmente falando, são anos…

Não dá pra explicar o que é ver, sentir, estar ao lado, estar perto em horas boas e horas ruins.

Hoje, meu coração tá menor que um grão de mostarda. Tá fraco e cheio de lágrimas, sem cor e com os braços estendidos, tentando resgatar qualquer fio de esperança pra seguir em frente.

Há momentos em que não dá pra explicar a contradição. O estar vivo, às vezes, não basta. Somos egoístas e queremos sempre mais. Queremos que tudo esteja perfeito, que a vida não perca, nem por um segundo, a calmaria da rotina.

A minha fé é muito pequena pra entender alguns propósitos. Tem coisa que acho que preferiria tirar um dedo da mão do que ter que passar. Acho que poderia ser menos doloroso. Sei lá também…

A única coisa que sei é que, mais uma vez, repito: quero que o tempo passe logo. Quero saltar uns dois anos da vida. Já cansei. Já esgotei… E só escrevo pra não explodir…

Anúncios

Navegação de Post Único

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: